Lista completa de códigos dos bancos brasileiros

Responsável: Banco Central do Brasil.

O código do banco (ou número do banco) é necessário para enviar ou receber transferências entre diferentes instituições financeiras (bancos, cooperativas de créditos, etc.), bem como para descontar cheques. Podemos citar como exemplo, a transferência de dinheiro do Banco Bradesco para o Santander; do Banco do Brasil para o Itaú, etc. Portanto, o número do banco sempre será necessário quando você tentar fazer uma transferência via Documento de Ordem de Crédito (DOC) ou Transferência Eletrônica Disponível (TED).

Cada instituição possui seu próprio código que serve como um identificador entre os demais. Diferente do que muitos pensam, esse número não corresponde ao número da agência, mas sim ao código de compensação do banco.

Interessante observar que esse código é chamado de Código do Sistema de Operações Monetárias e Compensação de Outros papéis (COMPE), e trata-se de um número de 3 (três) dígitos que identifica a instituição financeira de destinatária das recursos.

Abaixo listamos o código de todos os bancos brasileiros e instituições financeiras cadastradas para receber transferências via DOC ou TED. A lista também inclui o Identificador do Sistema de Pagamento Brasileiro (ISPB), cujo código é utilizado por alguns bancos na hora de efetivar uma transferência interbancária.

Considerando que a lista é extensa dividimos em 4 (quatro) colunas, na primeira você encontra o código de 3 (três) dígitos que identifica a instituição financeira (banco), na segunda coluna o nome da instituição (nome fantasia) e na terceira o código ISPB da instituição. Por último, fizemos uma coluna especial, onde você pode acessar todas as tarifas bancárias cobradas pela respectiva instituição.

Vale mencionar que o ISPB é pouco utilizado hoje em dia, mas ainda é solicitado por algumas instituições financeiras, dentre elas o Banco do Brasil e algumas cooperativas de crédito.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Caso necessário, utilize a busca! É possível pesquisar pelo nome do banco ou então pelo código do mesmo.

Código do
banco (*)
Nome da instituição Tipo ISPB Tarifas
do banco
406 Accredito Sociedade 37715993 Acessar
332 Acesso Sociedade 13140088 Acessar
117 Advanced Corretora Sociedade 92856905 Acessar
272 AGK Corretora de Câmbio Sociedade 00250699 Acessar
349 AL Bank Sociedade 27214112 Acessar
313 Amazônia Câmbio Sociedade 16927221 Acessar
065 Andbank Banco 48795256 Acessar
461 Asaas Sociedade 19540550 Acessar
188 Ativa Investimentos Sociedade 33775974 Acessar
080 B&T Câmbio Sociedade 73622748 Acessar
246 Banco ABC Brasil Banco 28195667 Acessar
075 Banco ABN AMRO Banco 03532415 Acessar
121 Banco Agibank Banco 10664513 Acessar
025 Banco Alfa Banco 03323840 Acessar
213 Banco Arbi Banco 54403563 Acessar
096 Banco B3 Banco 00997185 Acessar
024 Banco Bandepe Banco 10866788 Acessar
330 Banco Bari Banco 00556603 Acessar
318 Banco Bmg Banco 61186680 Acessar
017 Banco BNY Mellon Banco 42272526 Acessar
107 Banco BOCOM BBM Banco 15114366 Acessar
237 Banco Bradesco Banco 60746948 Acessar
741 Banco BRP Banco 00517645 Acessar
218 Banco BS2 Banco 71027866 Acessar
208 Banco BTG Pactual Banco 30306294 Acessar
413 Banco BV Banco 01858774 Acessar
250 Banco BVC Banco 50585090 Acessar
473 Banco Caixa Geral Banco 33466988 Acessar
412 Banco Capital Banco 15173776 Acessar
040 Banco Cargill Banco 03609817 Acessar
(*) Somente bancos podem possuir o número de código do banco.

Dicas importantes:

Como usar o código do banco?

É muito simples... No momento da transferência basta informar o código do banco ou o ISPB no internet banking ou aplicativo do seu banco. Para transferir recursos entre bancos distintos normalmente você vai precisar:

  1. código do banco de destino dos recursos ou seu ISPB;
  2. nome do banco do destinatário;
  3. agência (sem o dígito) do destinatário;
  4. conta (com o dígito) do destinatário;
  5. CPF ou CNPJ do destinatário;
  6. Tipo de conta: conta-corrente, poupança, investimento ou pagamento;
  7. Finalidade da operação: escolha na lista qual é a finalidade que mais se encaixa no motivo da transferência;
  8. valor da transferência.

O código do banco também é utilizado na compensação de cheques, porém, como essa forma de pagamento está caindo em desuso, podemos dizer que o código é utilizado principalmente nas transferências bancárias.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Quando usar o ISPB em vez do código do banco?

O Identificador do Sistema de Pagamento Brasileiro (ISPB) possui oito dígitos e serve também para identificar a instituição financeira. Hoje em dia a maioria dos bancos utilizam apenas o código de 3 (três) dígitos para facilitar o dia a dia dos correntistas, no entanto, alguns bancos disponibilizam as duas opções na hora de fazer um DOC ou TED.

Tarifas bancárias:

Disponibilizamos em nosso sistema uma lista completa de tarifas bancárias cobradas por cada uma das instituições financeiras autorizadas a funcionar pelo Banco Cental do Brasil (Bacen). Acesse o link abaixo para conhecê-las. Você pode estudar o tema e pesquisar seu banco para conferir quais tarifas e valores estão sendo praticados:

ACOMPANHE AS ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES

Penhor industrial e mercantil

Examinaremos neste Roteiro de Procedimentos os aspectos específicos sobre o penhor na modalidade industrial e mercantil. Para tanto, utilizaremos como base os artigos 1.447 a 1.450 do Código Civil/2002. Caso o leitor queira conhecer as normas (regras) gerais sobre esse importantíssimo instituto do direito brasileiro, recomendamos a leitura do Roteiro intitulado Penhor, facilmente encontrado em nosso site através do sistema de busca. (...)

Roteiro de Procedimentos atualizado em: .

Área: Títulos de Crédito


Sociedade de Economia Mista

A Sociedade de Economia Mista é uma espécie de pessoa jurídica de direito privado que integra o rol dos entes jurídicos pertencentes à Administração pública indireta, sendo que, em regra, é criada pelo Estado. Ela é constituída para prestar seus serviços no campo da atividade econômica privada, sob a forma de Sociedade Anônima, no qual o sócio majoritário será sempre o Poder Público ou algum outro ente da Administração Pública, observando os ter (...)

Roteiro de Procedimentos atualizado em: .

Área: Sociedades empresariais


STF mantém entendimento sobre fim de eficácia de decisões definitivas em matéria tributária

Ao julgar recursos apresentados por empresas, o Supremo Tribunal Federal (STF) manteve, nesta quinta-feira (4), o entendimento de que uma decisão definitiva sobre tributos recolhidos de forma continuada perde seus efeitos quando a Corte se pronunciar, posteriormente, em sentido contrário. Por maioria de votos, os recursos (embargos de declaração) foram atendidos apenas para não permitir a cobrança de multas tributárias, de qualquer natureza, dos contribuin (...)

Notícia postada em: .

Área: Tributário Federal (Assuntos gerais sobre tributação)


Analista de suporte que atuava como pessoa jurídica obtém vínculo de emprego

Sentença da 1ª Vara do Trabalho de Carapicuíba-SP reconheceu o vínculo empregatício entre uma empresa de tecnologia e um trabalhador sem registro em carteira de trabalho. O homem alegou que atuava como pessoa jurídica (PJ), mas que o modelo era apenas uma forma de mascarar a relação de emprego. Em contestação, a empresa apresentou decisões recentes do Supremo Tribunal Federal (STF) para argumentar pela legalidade da forma de contrato. Mas, para o juiz (...)

Notícia postada em: .

Área: Judiciário (Direito trabalhista)


Imposto de Renda 2024: saiba como declarar venda de imóveis e carro financiado

No momento de declarar o Imposto de Renda, muitos contribuintes se deparam com dúvidas sobre como relatar transações envolvendo imóveis e automóveis. Esses questionamentos, frequentemente, referem-se aos processos de compra, venda e financiamento, e à forma como esses eventos influenciam a tributação. Aqui está um guia simples para esclarecer esses pontos-chaves da declaração do IR em 2024. Declaração de venda de imóveis Ao vender um imóvel, o c (...)

Notícia postada em: .

Área: Tributário Federal (Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF))


Atuação como militante sindical não caracteriza relação de emprego

Uma mulher que prestou serviços para entidade sindical por oito anos não obteve reconhecimento de vínculo empregatício com o sindicato, como pretendia em reclamação trabalhista. Para o juízo de 1º grau, ficou evidente a ocupação dela como militante sindical, não como empregada daquela associação. A trabalhadora conta que atuou de 2015 a 2023 no Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Metalúrgicas Mecânicas e de Material Elétrico de São Paulo, (...)

Notícia postada em: .

Área: Judiciário (Direito trabalhista)


STF define que segurado não pode escolher cálculo mais benéfico para benefício da Previdência

Por maioria, o Supremo Tribunal Federal (STF) definiu que a regra de transição do fator previdenciário, utilizada para o cálculo do benefício dos segurados filiados antes da Lei 9.876/1999, é de aplicação obrigatória. Prevaleceu o entendimento de que, como a Constituição Federal veda a aplicação de critérios diferenciados para a concessão de benefícios, não é possível que o segurado escolha uma forma de cálculo que lhe seja mais benéfica. Tam (...)

Notícia postada em: .

Área: Judiciário (Direito previdenciário)


Bancário pode ser remunerado por minuto em que exerce função de caixa dentro da jornada

A Quinta Turma do Tribunal Superior do Trabalho manteve a validade de disposição do regulamento interno da Caixa Econômica Federal (CEF) que prevê a remuneração proporcional aos minutos dedicados pelos bancários à função de caixa. Para o colegiado, essa norma, conhecida como "caixa-minuto", está alinhada ao poder diretivo do empregador e não constitui alteração contratual lesiva aos funcionários. Risco de erro O Sindicato dos Empregados em Estab (...)

Notícia postada em: .

Área: Judiciário (Direito trabalhista)


Aspectos legais dos condomínios

No presente Roteiro de Procedimentos faremos considerações acerca do instituto do condomínio, suas espécies, classificações, e direitos e deveres dos condôminos. (...)

Roteiro de Procedimentos atualizado em: .

Área: Sociedades empresariais


Cooperativas de trabalho

Analisaremos no presente Roteiro de Procedimentos as regras especiais relativas às cooperativas de trabalho, tais como, sua constituição, sua organização e funcionamento, bem como, as questões relacionadas à fiscalização e penalidades a elas aplicáveis. Para tanto, utilizaremos como base de estudo a Lei nº 12.690/2012 e outras que serão citadas ao longo do trabalho. (...)

Roteiro de Procedimentos atualizado em: .

Área: Sociedades empresariais


Consórcio: Atos de constituição, alteração e extinção

Analisaremos no presente Roteiro de Procedimentos os artigos 90 a 94 da Instrução Normativa Drei nº 81/2020, que dispõe sobre os atos de constituição, alteração e extinção de consórcio. Também faremos breves comentários sobre às questões tributárias previstas na Instrução Normativa RFB nº 1.199/2011, que dispõe sobre os procedimentos fiscais dispensados aos consórcios constituídos nos termos dos artigos 278 e 279 da Lei nº 6.404/1976 e do arti (...)

Roteiro de Procedimentos atualizado em: .

Área: Sociedades empresariais


Nutricionista tem vínculo de emprego reconhecido com hospital que exigiu pejotização

A Terceira Turma do Tribunal Superior do Trabalho recusou examinar recurso da Hapvida Assistência Médica Ltda. contra decisão que reconheceu o vínculo de emprego entre uma nutricionista e um hospital de Salvador (BA). O colegiado ressaltou que a controvérsia não foi decidida com base na ilicitude da terceirização de serviços, mas na constatação dos elementos que caracterizam a relação de emprego. Pejotização Na ação, a nutricionista disse ter (...)

Notícia postada em: .

Área: Judiciário (Direito trabalhista)


Loja de material de construção é multada por descumprir ordem de não abrir em feriado

A Segunda Turma do Tribunal Superior do Trabalho restabeleceu a condenação da Bigolin Materiais de Construção Ltda., de Toledo (PR) ao pagamento de multa de R$ 100 mil por desrespeitar ordem judicial para não operar num feriado nacional. Para o colegiado, o valor de R$ 6.465,30 estipulado pelo Tribunal Regional do Trabalho da 9ª Região era insignificante e não garantia a eficácia da determinação judicial. Feriado O Sindicato dos Empregados no Comér (...)

Notícia postada em: .

Área: Judiciário (Direito trabalhista)


Ausência de formação específica inviabiliza aprendiz na função de vigilante

Sentença da 8ª Vara do Trabalho de São Paulo concluiu que aprendiz não pode exercer função de vigilante. Isso porque o exercício da profissão exige curso específico e o aprendiz não formado está impossibilitado de portar a arma de fogo garantida ao exercício da atividade. A decisão é da juíza Lávia Lacerda Menendez, que negou ação civil pública movida pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) contra empresa de vigilância por suposto descumprime (...)

Notícia postada em: .

Área: Judiciário (Direito trabalhista)


Administradora de shopping não tem de controlar jornada de empregados de lojas

A Subseção II Especializada em Dissídios Individuais (SDI-2) do Tribunal Superior do Trabalho confirmou decisão que libera o Condomínio Complexo Shopping Curitiba de incluir nos contratos cláusulas que preveem controle da jornada dos empregados das lojas pela administradora do shopping. As obrigações haviam sido impostas por sentença em ação civil pública, que foi anulada por ação rescisória. Jornadas estafantes O Ministério Público do Trabalh (...)

Notícia postada em: .

Área: Judiciário (Direito trabalhista)


Declaração de impostos: mudanças trazidas pela EFD-Reinf em 2024

A Escrituração Fiscal Digital de Retenções e Outras Informações Fiscais (EFD-Reinf) começa a ser adotada em substituição à Dirf. A mudança visa simplificar o processo obrigatório de declaração de impostos ao qual estão sujeitas diversas categorias de contribuintes. Esse procedimento inclui, por exemplo, contribuições sociais retidas na fonte, pagamentos efetuados e serviços tomados. Assim, os dados - que, antes, constavam no antigo modelo, que e (...)

Notícia postada em: .

Área: Tributário Federal (Assuntos gerais sobre tributação)


Me chamo Raphael AMARAL e sou o idealizador deste Portal. Aqui, todas as publicações são de livre acesso e 100% gratuitas, sendo que a ajuda que recebemos dos leitores é uma das poucas fontes de renda que possuímos. Devido aos altos custos, estamos com dificuldades em mantê-lo funcionando, assim, pedimos sua doação.

Doações via Pix:

Que tal a proposta: Acessou um conteúdo e gostou, faça um Pix para nos ajudar:

Doações mensais:

Cadastre-se na lista de doadores mensais. A doação é realizada através de ambiente seguro, protegido e pode ser cancelada a qualquer momento:



Transferências bancárias e parcerias:

Se prefirir efetuar transferência bancária, entre em contato pelo fale Conosco e solicite os dados bancários. Também estamos abertos para parcerias.